skip to Main Content

Diferença entre os métodos de esterilização autoclave e estufa

A manicure é uma profissional muito requisitada nos dias de hoje, haja vista que, tanto mulheres quanto homens não abrem mão de ter unhas bonitas e bem feitas. Geralmente, as manicures utilizam materiais descartáveis para fazer as unhas dos seus clientes e isso é muito higiênico.

Diferença entre os métodos de esterilização autoclave e estufa

Porém aquelas profissionais que utilizam ferramentas como alicates para fazer as unhas devem esterilizar o equipamento sempre.

Por que os equipamentos devem ser esterilizados?

Sempre que uma manicure ou outro profissional utilizar objetos que furam ou cortam a pele de uma pessoa e depois vai utilizá-los em outras pessoas, se torna fundamental fazer a esterilização de cada um dos utensílios, porque ao entrarem em contato com camadas internas da pele podem ser infectados por diversas doenças e se esse material for usado em outras pessoas, o profissional poderá transmitir todas as doenças para elas.

Entre as doenças que podem ser transmitidas por objetos sem esterilização estão as hepatites e a herpes que ficam presentes na mucosa e podem ser facilmente transmitidas por meio de uma infecção cruzada.

Infecção cruzada ocorre quando uma pessoa saudável entra em contato com um objeto contaminado de outra pessoa que esteja doente. Esse contato também é chamado de indireto, pois, a pessoa não teve contato direto com a doente.

É fundamental que os profissionais esterilizem corretamente os materiais que podem ser contaminados por fluídos do corpo, porque, eles não colocam em risco apenas a saúde dos seus clientes, como as deles próprios ao manusear constantemente o material contaminado.

Os profissionais precisam também estar comprometidos com as regras e normas necessárias para garantir a esterilização de todos os utensílios de trabalho, como limpá-los antes de colocá-los na máquina e usar invólucros novos todas as vezes que for esterilizar um material, mesmo que seja o mesmo.

Na hora de esterilizar os materiais, os profissionais devem ter cuidado para não encher a máquina de esterilização de objetos, porque assim a esterilização não será feita da forma correta.

É preciso também sempre respeitar o tempo da estufa e não abri-la antes do tempo, já que cada vez que acontece uma oscilação da temperatura interna dessa estufa, as bactérias presentes nos objetos ficam mais fortes.

Respeitar todas as normas que vem no manual da máquina, a respeito do tempo e da temperatura são coisas muito importantes que os profissionais devem fazer.

Diferenças entre os métodos de esterilização de objetos

Autoclave – Esse método de esterilização é tido como o mais eficaz e mais rápido do que o da estufa. A autoclave esteriliza os objetos por meio de um vapor com alta temperatura, no qual os materiais podem ser esterilizados de 15 a 30 minutos.

No início da esterilização, a autoclave possui uma trava de segurança, pois, os riscos de queimaduras são maiores. Logo que inicia o processo de esterilização ela trava, dificultando sua abertura no meio do processo, o que garante uma esterilização bem feita, completa e eficaz.

A autoclave costuma ser mais cara do que a estufa, por conseguir realizar diversos processos, a sua trava de segurança funciona como uma panela de pressão, na qual, só pode ser aberta após todo o vapor encontrado naquele interior seja eliminado.

Estufa – Esse método de esterilização é realizado através da oxidação das bactérias por um calor seco que pode durar em média de 1 a 2 horas, para que a esterilização seja eficiente.

Como a estufa não conta com uma trava de segurança como a autoclave, muitos profissionais erram e tiram os objetos da máquina antes do tempo, e isso faz com que muitas bactérias ainda estejam vivas nos utensílios.

A estufa pode ser eficaz na esterilização dos objetos, porém, isso só ocorrerá se os profissionais seguirem todas as regras e normas de utilização da máquina.

Muitos profissionais prejudicam a esterilização de objetos na estufa por falta de paciência e isso pode ser muito perigoso para os clientes e para os próprios profissionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *